Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
01/04/2024 14h20min - Música
3 semanas atrás

Universal Music rompe com o TikTok e se aproxima do Spotify; entenda


Imagem: ViDI Studio/Shutterstock ► 
Fonte: Fonte Grande FM



O catálogo de músicas do TikTok  diminuiu bastante desde o início de fevereiro. Pois é, não dá mais para postar vídeo de dança com “Side to side”, da Ariana Grande, por exemplo.

Também não tem mais Taylor Swift, Billie Eilish, Bad Bunny, The Weeknd, Drake, Harry Styles, Kendrick Lamar e até Adele – embora duvido que alguém faça dancinha com alguma música dela dela.

Essa mudança ocorreu no dia 31 de março, quando terminou o acordo que a plataforma de vídeos curtos tinha com a Universal Music Group (UMG). Após desentendimentos nos bastidores, as duas partes não renovaram o vínculo, o que levou à retirada de um catálogo de cerca de 4 milhões de sons.

Enquanto se afastou do TikTok, a Universal Music se aproximou ainda mais do Spotify. A empresa anunciou, na última quinta-feira (28), uma expansão no acordo que possui com o serviço de streaming de música. A promessa agora é de entregar experiências aprimoradas para os fãs e assinantes.

O que vai mudar efetivamente?

A principal novidade é a inclusão de videoclipes no acervo do Spotify.

A opção já está disponível em dezenas de países, entre eles o Brasil e os Estados Unidos.

As empresas não declararam quais músicas nem os artistas que terão seus clipes acrescentados à plataforma.

No entanto, ao  abrir o app  já se confirma dezenas de vídeos da Ariana Grande, por exemplo.

Para assistir às gravações, os usuários do Spotify podem acessar opção chamada “Mudar para vídeo” na tela “Reproduzindo Agora” do aplicativo.

Além disso, se você girar o telefone para o modo paisagem, poderá assistir ao vídeo em tela inteira.

Como parte do novo acordo, o Spotify também vai introduzir novos recursos promocionais e sociais para ajudar os artistas a gerar entusiasmo em torno de seus novos lançamentos.

Por exemplo, os artistas da UMG poderão compartilhar teasers das próximas músicas e os usuários poderão pré-salvar novos lançamentos.

De acordo com a Universal Music, novas colaborações serão anunciadas nos próximos meses.

A briga entre UMG e o TikTok

O Universal Music Group e a ByteDance, controladora do TikTok, não chegaram a um acordo sobre o pagamento de royalties. As negociações começaram no ano passado e tinham um prazo máximo para terminar em 31 de janeiro de 2024, quando terminava o contrato antigo, firmado em 2021.

Como não chegaram a um denominador comum, a parceria foi encerrada e começou a troca de acusações.

Em comunicado à imprensa, a UMG acusou o TikTok de tentar construir um “negócio baseado na música sem pagar um valor justo pela… música”.

Afirmou que o app chinês se propôs a repassar uma quantia muito baixa pelos royalties, uma fração do que as outras plataformas de redes sociais pagam.

O TikTok, por sua vez, disse, em nota, que o Universal Music Group colocou “a sua própria ganância acima dos interesses dos seus artistas e compositores”.

Acrescentou que fechou acordos com outras gravadoras e que quem vai sair perdendo são os próprios cantores, que não terão seu trabalho visto por bilhões de usuários da plataforma.

É briga de cachorro grande. E só o tempo vai mostrar quem realmente saiu perdendo desse desentendimento.

As informações são do Tech Crunch.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.