Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
28/02/2024 18h30min - Agronegócio
2 meses atrás

Tecnologia é aliada contra mudanças climáticas no Pantanal

Enquanto as interferências climáticas afetam parte do bioma, a pecuária de corte, especialmente na fase de cria, tem sido uma fonte crucial

Canva/Grande FM ► 
Fonte: Fonte Agrolink



O Pantanal passa por transformações impulsionadas pela tecnologia, resultando em aumento na produção. Em novembro de 2020, incêndios devastaram 26% do bioma, afetando 4,6 bilhões de animais. Nos anos seguintes, as queimadas aumentaram na região, algumas ligadas a ações humanas e outras a fenômenos naturais, como a autocombustão do cerrado.

Os extremos climáticos no Pantanal, caracterizados por períodos de chuvas com inundações e secas com queimadas, impactam significativamente a produção e a região. Enquanto as interferências climáticas afetam parte do bioma, a pecuária de corte, especialmente na fase de cria, tem sido uma fonte crucial de produtividade, com os bezerros sendo a principal ênfase da produção, sendo levados para regiões periféricas para recria e engorda, conforme indicado pela Embrapa Pantanal.

Ainda assim, de acordo com a coordenadora do projeto Viva Pantanal, Tatiana Scaff Teles, as interferências no clima foram decisivas para as alterações da produção no local. “No Pantanal, os produtores sofrem com os extremos, como a seca vivenciada nos últimos anos, bem como a falta de água, tendo impactado a queda na produção. Sendo assim, muitos produtores tiveram a sua produção afetada pelo encarecimento do preço dos produtos”, enfatiza a coordenadora.

A especialista destaca a importância da mecanização no campo para reduzir a dependência das ações humanas, especialmente em operações de limpeza e manutenção de pastagens. No entanto, a implementação desses mecanismos na região do Pantanal ainda é lenta, enfrentando desafios como a especialização da mão de obra. Apesar dos obstáculos, a introdução de novas tecnologias na região tem impulsionado produções eficientes, tornando o Pantanal competitivo em relação ao Planalto. A especialista ressalta os benefícios, incluindo a diversificação de raças na pecuária e a possibilidade de práticas mais intensivas e seletivas na criação de animais.



•  

Agrolink
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.