Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
12/01/2024 11h00min - Agricultura
1 mês atrás

Soja: Só o Mato Grosso do Sul não caiu

Assim como os demais estados, as negociações estão paradas em Santa Catarina

Pixabay ► 
Fonte: Fonte Agrolink



Dos principais estados produtores de soja do Sul e do Centro-Oeste, somente o Mato Grosso do Sul manteve os preços, enquanto os outros caíram, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica.

 Os compradores indicavam entre R$ 120,00 e R$ 118,00 por saca FOB com retirada em 15 de janeiro e pagamento em 30 de janeiro, vendedores não se interessaram por valores inferiores a R$ 135,00. Vendedores estão fora da mesa sem oferta de lotes”, comenta.

No vizinho Mato Grosso os preços marcaram quedas expressivas. “As propostas estão nesse ponto se aproximando das bases de R$ 110,00 para entrega ainda em janeiro e pagamento em fevereiro, os preços internos dos lotes mostram-se decadentes, com Campo Verde a R$ 113,50, Lucas do Rio Verde a R$ 109,50, Nova Mutum a R$ 110,00, Primavera do Leste a R$114,00,Rondonópolis a R$ 115,90 e Sorriso a R$ 109,00. Ou seja, de forma geral, já se perdeu a casa dos R$ 115,00 em um momento muito difícil de se encontrar ofertas abaixo de R$ 130,00, a possibilidade de negócios parece cada vez mais distante”, completa.

Na Região Sul, o Paraná marcou baixas consideráveis no interior. “Em relação à soja futura, da safra 2023/24, a ideia de compra girava em torno de R$ 124,50 por saca CIF Ponta Grossa, marcando queda de R$ 3,50/saca, com entrega no começo de maio e pagamento nofimdemaio.Produtores, entretanto, pediam pelo menos R$ 135,00 por saca, sem registro de acordos”, indica.

Assim como os demais estados, as negociações estão paradas em Santa Catarina. “Oprodutor está aproveitando a ampliação do calendário de semeadura, que ampliou em 20 dias o plantio no estado. Tradings e indústria ou estão em férias coletivas ou só buscando reposição de estoque”, informa.

Os preços seguem marcando quedas após melhora das perspectivas de estoque no Rio Grande do Sul. “Um dia muito lento no RS, e assim seguirá até que se observe com clareza o potencial da nova safra de soja no RS, que deverá ser colhida fim de março, indo até começo de maio deste ano. No estado, uma única indicação de exportador, para compra de complemento de carga (plano de carga a maior no navio) a R$ 130,00 sobre rodas entrega imediata e pagamento 15/02/2024”, conclui.



•  

Agrolink
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.