Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
25/01/2024 11h15min - Educação
5 meses atrás

Sisu 2024: candidatos devem realizar as inscrições até esta quinta-feira (25)

Mais de 260 mil vagas estão disponíveis em 127 instituições de educação superior

Foto reprodução: Unsplash ► 
Fonte: Fonte TV Cultura / UOL



As inscrições para o processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2024 terminam nesta quinta-feira (25), às 23h59. O programa do Ministério da Educação (MEC) seleciona estudantes para universidades públicas do país.

Até a última terça-feira (23), mais de um milhão de alunos haviam se candidatado às 264.181 vagas, distribuídas entre 6.827 cursos de 127 instituições de educação superior. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) lidera a lista com 9.240 vagas.

Pela primeira vez, o Sisu terá uma edição única. Com isso, a seleção de candidatos para o segundo semestre vai acontecer nas mesmas datas do primeiro. Os resultados serão divulgados no dia 30 de janeiro.

As matrículas devem ser feitas de 1º a 7 de fevereiro, enquanto o interesse em participar da lista de espera deve ser manifestado entre 30 de janeiro e 7 de fevereiro. As datas de divulgação dos resultados serão definidas por cada instituição.

Alunos que tenham feito o Enem 2023 e conquistado uma nota acima de zero na redação podem participar do processo seletivo, no entanto, não podem escolher em qual semestre darão entrada na faculdade. Caberá à universidade, por meio da ordem da lista de classificação de candidatos, realizar a seleção.

No ato da inscrição, o candidato deve selecionar até duas opções de curso ou universidade, que podem ser alteradas quantas vezes quiser. As últimas opções marcadas no sistema são as que valerão.

O Sisu oferece vagas via Lei de Cotas para pretos, pardos, indígenas, quilombolas e pessoas com deficiência. Mas, neste ano, foram anunciadas algumas mudanças.

Todos os candidatos concorrerão, primeiramente, às vagas de ampla concorrência e caso não alcancem as notas nesta modalidade e façam parte de algum dos grupos de cotas (os critérios são de raça e de renda) entrarão na disputa pelo benefício.

Com isso, se uma pessoa autodeclarada preta, por exemplo, tirar uma nota mais alta que a exigida na ampla concorrência, será aprovada na "lista geral" e não tirará a vaga de um cotista com desempenho mais baixo. Antes, quem tinha direito às cotas já participava, desde o início, de uma classificação à parte, separada da ampla concorrência.



•  

TV Cultura / UOL
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.