Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
08/01/2024 17h00min - Esporte
5 meses atrás

Sem convite no Australian Open, número 1 australiana alfineta direção


Foto divulgação ► 
Fonte: Fonte Grande FM



Embora a direção do Australian Open tenha oito convites para distribuir na chave principal feminina, a atual número 1 do país na WTA acabou ficando de fora. Preterida pelos organizadores do primeiro Grand Slam do ano, Arina Rodionova terá que disputar o qualificatório para buscar um lugar entre os principais nomes do circuito.

Nascida na Rússia, Rodionova se tornou australiana em 2014, um ano antes de se casar com o ex-jogador de futebol australiano Ty Vickery. A tenista de 34 anos não escondeu a frustração por ter sido deixada de fora. “Eu gostaria de poder dizer que estou surpresa”, cutucou a atual número 105 do mundo através das redes sociais.

“Mas honestamente. A satisfação de conseguir tudo sozinha, apesar de tudo isso… vale a pena. Vejo vocês nas eliminatórias do Australian Open em alguns dias e estou entusiasmada com isso”, acrescentou Rodionova logo após ver a confirmação de todos os convites.

Antes mesmo da divulgação dos convites que faltavam, ela não se mostrava muito otimista com a possibilidade de entrar direto na chave principal. “Se dependesse de mim, eu daria (o convite) para mim mesma, mas há outras pessoas envolvidas”, disse Rodionova após derrotar a campeã do Australian Open de 2020, Sofia Kenin, na segunda rodada em Brisbane.

Rodionova entrou no quali de Melbourne como a cabeça de chave 7 e terá pela frente na estreia a francesa Leolia Jeanjean. Ela precisa vencer três partidas para chegar à chave principal e tem como principal obstáculo no caminho a alemã Eva Lyz, atual 138ª do mundo.

 



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.