Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
10/11/2023 12h00min - Agronegócio
8 meses atrás

Secagem de grãos de café em menos de 24 horas

Tecnologia brasileira que foi projetada para secar grãos de café está sendo apresentada na Semana Internacional do Café – SIC

Canva/Grande FM ► 
Fonte: Fonte Grande FM



A Semana Internacional do Café (SIC), ocorrendo desde dia  8 até 10 de novembro em Belo Horizonte (MG), traz uma das principais atrações para os entusiastas do café: a apresentação da tecnologia brasileira inovadora projetada para secar grãos de café em menos de 24 horas. A SIC é reconhecida como uma das maiores feiras do setor cafeeiro, com o propósito de conectar e gerar oportunidades para toda a cadeia do café brasileiro no acesso a mercados, conhecimento e negócios.

A Dryeration vai apresentar o Coffee Dryer, uma tecnologia desenvolvida para realizar todo o processo de secagem do café em um período curto, preservando a qualidade original dos grãos coletados. Essa inovação permite que uma área de contato com o fruto seja semelhante a um "terreiro", fornecendo uma solução orgânica com a injeção de volume de ar que percorre todas as partes do café específicas dentro do secador.

O fundador da Dryeration, Otalício Pacheco da Cunha, especialista em sistemas de secagem de grãos, destaca a importância dessa tecnologia, afirmando: "Estamos trazendo para o mercado um novo conceito e velocidade, diminuindo o tempo de secagem e eliminando muitos problemas de secagem, como chuva, infestação de insetos e queima de matéria seca."

De acordo com as informações divulgadas pela assessorian de imprensa, além de proporcionar uma secagem uniforme, a agilidade do secador Coffee Dryer em remover a umidade dos grãos e levá-la para fora do equipamento preserva a qualidade dos grãos. Cada equipamento tem capacidade para 20 mil litros/dia, aproximadamente 14 toneladas.

Um avanço significativo no pós-colheita do café é a capacidade do secador Coffee Dryer de entregar ao cafeicultor grãos que podem ser industrializados ou plantados como sementes, dependendo da escolha do produtor, mantendo todo vigor, matéria seca e sem perder a germinação. Isso representa uma mudança significativa em relação ao tratamento delicado atual, que envolve etapas como despolpa, lavagem, fermentação e secagem, geralmente realizadas em terreiros suspensos. "Essa tecnologia permite que os produtores coloquem o café diretamente do campo para a secadora, economizando várias etapas de trabalho e mantendo a qualidade do grão tal como estava no pé, sem perda de matéria seca ou vigor", destaca Otalício.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.