Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
04/06/2024 16h00min - Mato Grosso do Sul
2 semanas atrás

Recuperação de áreas degradadas pode quadruplicar florestas plantadas em MS


Foto divulgação: Semadesc ► 
Fonte: Fonte Grande FM



A nova lei sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na sexta-feira (31/5), que desobriga o licenciamento ambiental para florestas plantadas, pode impulsionar significativamente a expansão da área de florestas de eucalipto no Mato Grosso do Sul, beneficiando a cadeia produtiva da celulose.

Somente nas regiões do leste do Estado, onde as florestas plantadas já são predominantes, a área destinada a essas florestas pode quase quadruplicar.

Atualmente, as florestas de eucalipto ocupam cerca de 1,3 milhão de hectares no Estado. De acordo com dados da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), essa área pode ser ampliada facilmente para 4,9 milhões de hectares.

A expansão ocorrerá pela conversão de pastagens degradadas em florestas de eucalipto. Essas áreas degradadas estão localizadas próximas ou dentro das regiões já ocupadas por florestas plantadas. Atualmente, as pastagens ocupam 18 milhões de hectares no arco de cultivo e expansão da celulose.

A observação sobre a facilidade de expandir as florestas de eucalipto através da conversão de pastagens degradadas foi feita em fevereiro deste ano por Jaime Verruck, titular da Semadesc, durante uma apresentação para investidores brasileiros e internacionais promovida pelo Itaú BBA.

A conversão é considerada de baixo custo em termos de capex (investimento para implantação) e preparação do solo, já que se trata de áreas degradadas. A nova lei deve reduzir ainda mais os custos, eliminando etapas do licenciamento ambiental para grandes plantações.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.