Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
01/04/2024 18h00min - Mato Grosso do Sul
3 meses atrás

Preservação ambiental e desenvolvimento econômico são aliados em Fórum de Mudanças Climáticas de MS


Foto reprodução: Secom Mato Grosso do Sul ► 
Fonte: Fonte Governo Mato Grosso do Sul/Secom



Com foco na preservação ambiental e sustentabilidade, aliado ao desenvolvimento econômico como estratégia para que o Mato Grosso do Sul alcance a meta de ser um território reconhecido internacionalmente como Carbono Neutro até o ano de 2030, o Governo do Estado realiza o “Fórum Estadual de Mudanças Climáticas: Por um MS Verde, o tempo é agora”.

Na abertura do evento realizado hoje (1°) – e que segue até amanhã (2), em Campo Grande –, o governador, Eduardo Riedel, afirmou que o Fórum deve direcionar as discussões sobre a temática, com caráter técnico-científico e ainda para transformar os ativos do Estado.

“Concretiza um eixo que é a base do nosso desenvolvimento, que é a responsabilidade ambiental e a sustentabilidade. Toda a nossa estratégia de desenvolvimento, tem na sustentabilidade um vetor principal, é necessário discutir sobre o ponto de vista econômico também, não só da preservação dos nossos biomas, da biodiversidade, do balanço de carbono, da proteção as águas. O fórum vem justamente para dar caráter científico, técnico e de valorar um pouco de tudo que a gente tem, transformar isso em um ativo para o estado de Mato Grosso do Sul de fato”, explicou o governador.

O evento, realizado hoje (1°) e amanhã (2) pelo Governo do Estado, por meio da Semadesc (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Informação), em parceria com o Sebrae/MS (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), reúne autoridades, especialistas e representantes da sociedade civil para promover a cooperação e o diálogo ante o enfrentamento dos problemas relacionados às mudanças climáticas, adaptação e suas consequências socioambientais e econômicas.

“As mudanças climáticas estão ocorrendo e precisamos avançar em estrutura, e os municípios precisam se preparar. Agora entramos na etapa de transformar a sustentabilidade em recursos, de como fazer o pagamento dos serviços ambientais”, afirmou Jaime Verruck, titular da Semadesc.

A meta tornar o Estado em território reconhecido internacionalmente como Carbono Neutro até o ano de 2030, está prevista no PROCLIMA (Plano Estadual MS Carbono Neutro) e a ativação do Fórum vai contribuir na consolidação dos planos.

“O Fórum Estadual de Mudanças Climáticas é um grande ambiente que congrega a discussão de toda a política pública ambiental do Estado com ampla participação da sociedade, de todos os segmentos, setor produtivo, academia, instituições de pesquisa e comunidades tradicionais do nosso Estado”, disse Verruck.

O lançamento do edital de ‘Mudanças Climáticas’ – com valor global de R$ 6 milhões – autoriza que a Fundect realize chamada pública para pesquisadores vinculados às Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) e universidades sediadas em Mato Grosso do Sul, a apresentar propostas que possibilitem a geração de bases (gerencial e metodológica) voltadas para o desenvolvimento de tecnologias, produtos, processos, serviços, políticas públicas e outros ativos, visando obrigatoriamente o enfrentamento das mudanças climáticas no Estado.

O professor doutor Daniel Vargas ministrou a palestra como tema “Transição Climática e Conversão do Verde em Valor”. “A preservação, produção e economia andam de mãos dadas. É necessário olhar a transição climática, não como problema pontual e passageiro, mas como oportunidade para garantir sucesso ao Brasil”, afirmou Vargas.

O evento, realizado no Sebrae – em Campo Grande –, segue hoje (1°), com dois painéis temáticos. Nesta terça-feira (2), o Fórum oferecerá oficinas práticas, todas voltadas para a aplicação de soluções sustentáveis em diferentes setores, como pecuária, manejo do fogo, estratégias de carbono neutro, conservação de recursos hídricos e modelos inovadores de agropecuária sustentável.

“A questão do clima é um fenômeno global com efeitos locais e regionais. O Fórum é o ambiente oficial para construção de políticas públicas voltadas as necessidades que encontramos”, afirmou Artur Falcette, secretário-executivo de Meio Ambiente da Semadesc.

Também participaram do evento os secretários Rodrigo Perez (Segov), Eduardo Rocha (Casa Civil), e ainda o diretor superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça e o diretor-presidente da Fundect, Márcio Araújo, além de deputados estaduais e outras autoridades.



•  

Governo Mato Grosso do Sul/Secom
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.