Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
08/11/2023 18h30min - Mato Grosso do Sul
8 meses atrás

Prefeita Adriane Lopes de Campo Grande-MS, envia à Câmara Projeto de Bicicletas Compartilhadas

Na Capital temos 103 KM de Ciclovia e o nosso objetivo e ampliar ainda mais”, destacou a Prefeita.

Foto divulgação ► 
Fonte: Fonte Tribuna Ms



Com um olhar atendo à mobilidade urbana da Capital e todas as suas vertentes, a prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes enviou para Câmara Municipal na manhã desta quarta-feira ( 8 ), o Projeto de Lei que cria Sistema de Compartilhamento de Bicicletas em vias e logradouros públicos.

“O Projeto foi elaborado pela nossa equipe técnica com a finalidade de conhecer, analisar e discutir, além de propor ajustes necessários em busca de uma mobilidade urbana e sustentável na nossa Capital. O Sistema de Compartilhamento de Bicicletas propõe um modo de transporto sustentável para deslocamento de pessoas, baseado em mecanismo de autoatendimento para a disponibilização de bicicletas compartilhadas pelos usuários, com pontos de retirada e devolução distribuídos pela cidade. Na Capital temos 103 KM de Ciclovia e o nosso objetivo e ampliar ainda mais”, destacou a Prefeita.

Entenda

No dia 12 de de julho foi publicado no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande), instituição de um Grupo Técnico (GT) para estudo da viabilidade de implantação do sistema de bicicletas compartilhadas na Capital. É mais um passo que a Prefeitura dá rumo à mobilidade sustentável para facilitar o ir e vir do cidadão.

O grupo é formado por representantes da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano (Planurb), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur) e Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos (Sugepe), que ficará a cargo da coordenação dos estudos.

Além de reuniões e análise de projetos semelhantes, o GT já apresentou uma Minuta de Lei para implantar o sistema, que foi aprovada pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano (CMDU) e encaminhado para a Câmara Municipal. Após isso, é feito um Edital de chamamento e a abertura para consulta pública até a viabilização da contratação do serviço.

O projeto prevê diretrizes do sistema compartilhamento de bicicleta, serviço de compartilhamento de bicicletas, a tarifa de aluguel a ser cobrada, implantação das estações, fiscalização, sanções, entre outros detalhes.

Bicicletas compartilhadas

O sistema de compartilhamento de bicicletas já é utilizado em grandes centros urbanos como Amsterdam, Nova Iorque, Paris, Berlim, Santiago, Buenos Aires, Cidade do México e Barcelona. Já no Brasil, cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Fortaleza, Recife, entre outras, que já desenvolveram programas similares, com benefícios comprovados pela população.

A mobilidade ativa é de suma importância para transformação das cidades, tendo em vista seus diversos benefícios de curto, médio e longo prazo. Introduzir a bicicleta como modal de Transporte Público saudável e não poluente traz vantagens como redução do tráfego de veículos automotores; promoção de estilos de vida saudáveis, redução de CO2 e melhoria na qualidade de vida. Além disso, reduz engarrafamentos e a poluição ambiental nas áreas centrais das cidades, e promove a humanização do ambiente urbano e a responsabilidade social das pessoas.

Ciclovias Gury Marques

A Prefeitura de Campo Grande está avançando com as obras na ciclovia da Avenida Gury Marques. Pelo ritmo dos trabalhos e caso não ocorra nenhum contratempo climático, a previsão é que ainda este semestre estará concluída a ciclovia que vai dar mais segurança aos ciclistas que transitam pela região das Moreninhas.

A obra foi anunciada pela prefeita Adriane Lopes em agosto deste ano, durante a entrega da revitalização da Avenida dos Cafezais e como parte da programação dos 124 anos de Campo Grande.

De acordo com a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), a obra abrange 1,2 km de pista, que tem 3 metros de largura. No local já foram colocadas capa asfáltica no trecho entre a Avenida dos Cafezais até próximo à entrada principal das Moreninhas. Na linha de frente, a equipe que trabalha na implantação da base já está próxima ao ponto final da ciclovia, que é a Gury Marques com a Rua Buenópolis.

Concluída a parte de pavimentação, será iniciada a construção dos meios-fios e a sinalização.

Com mais esse investimento, a Prefeitura dá mais segurança para quem usa bicicleta para se locomover.

Depois que essa obra ficar pronta, o ciclista poderá percorrer o trecho entre a Rua Benópolis até a Avenida Fábio Zahran, sem ficar disputando espaço com os carros, motos e caminhões em vias de tráfego rápido e de grande fluxo como a Gury Marques e a Avenida Costa e Silva.

Essa ciclovia que está construída vai interligar também com o projeto do novo acesso pavimentado para as Moreninhas. Serão asfaltadas as ruas Floreal, Ubirajara Guarani, Cana Verde, Salomão, Jaguariúna, Israelândia, Joaquim Leonardo Maia, Camocim, Osni Moura, Bento de Souza, Crispim Moura, Equipe Gugelmin, Equipe Barrichelo, Inconfidentes e Buenópolis.

A ciclovia vai onde ficam a Inconfidentes e Buenópolis, e com isso quem mora mais ao fundo das Moreninhas não precisa entrar pela via principal e acessar as ruas mais movimentadas da área central do bairro.



•  

Tribuna Ms
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.