Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
09/03/2024 14h00min - Geral
2 meses atrás

Peixes podem ser cultivados no fundo do oceano com curral ecológico


Imagem: divulgação Universidade de Queensland ► 
Fonte: Fonte Grande FM



A piscicultura, ramo de criação de peixes  para fins comerciais, pode ganhar uma nova tecnologia que permite o cultivo dos animais no fundo do oceano, ao invés dos tradicionais currais próximos à costa. Essa característica tem um propósito: fazer com que a produção de peixes seja mais sustentável e ecológica.

O SeaFisher, como foi chamado, ainda é um protótipo e está sendo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Queensland, por encomenda do Centro de Pesquisa Cooperativa da Economia Azul.

O SeaFisher é uma estrutura na qual piscicultores podem reproduzir peixes para comercialização.Esse tipo de equipamento é chamado de curral. Mas, ao contrário dos tradicionais que ficam próximos à costa, o SeaFisher fica em alto mar.A estrutura mede 120 m e possui 12 compartimentos envoltos por redes de poliéster, onde os peixes ficam. Cada gaiola pode abrigar 24.000 peixes adultos de 5 quilogramas.Uma âncora no fundo do mar é tudo que mantém o curral flutuando, enquanto um tipo de escudo o protege de detritos.Caso as ondas do oceano comecem a ficar violentas, água é bombeada por um conjunto de cascos que permitem que o curral afunde. O contrário acontece quando as ondas se acalmam.

Por que é ecológico?

Em currais próximos da costa, as fezes e alimentos não consumidos pelos peixes se acumulam numa parte razoavelmente rasa e quente da água, gerando poluição. Além disso, esse tipo de equipamento está frequentemente lotado, o que causa estresse nos animais. Isso, aliado com o ambiente poluído, pode contaminar os peixes cultivados e os selvagens.

Com o SeaFisher, os resíduos dos animais são levados pela correnteza e se dissipam, evitando uma possível contaminação.

Quanto vai custar?

No momento, o SeaFisher está em fase de testes em pequena escala. Quando for produzido no seu tamanho real, deve ser comercializado por cerca de 6 milhões de dólares (aproximadamente R$29,8 milhões). Por mais surpreendente que seja, o valor está abaixo da média dos equipamentos do tipo disponíveis no mercado.

"Ele [SeaFisher] poderia ser usado para cultivar diferentes espécies de peixes próximas umas das outras e ser adaptado para o cultivo de algas marinhas, utilizando resíduos dos currais para fertilizar as culturas".

Prof. Chien Ming Wang para o New Atlas

Detalhes do projeto foram publicados pelo Journal of Marine Science and Engineering.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.