Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
16/11/2023 13h30min - Tempo
4 meses atrás

Número de mortes decorrentes do calor extremo deve se multiplicar nas próximas décadas

Relatório elaborado por especialistas vinculados à ONU aponta que, até o final deste século, a temperatura média do planeta deve chegar a 2ºC acima do período pré-industrial

GettyImages ► 
Fonte: Fonte TV Cultura / UOL



Publicadas na manhã desta quarta-feira (15) pela revista britânica The Lancet, as conclusões de um relatório feito por especialistas vinculados à Organização das Nações Unidas (ONU) mostram que o número de mortes ocasionadas por efeitos do calor extremo deve se multiplicar nas próximas décadas.

Segundo o estudo, os óbitos decorrentes do calor extremo podem aumentar em 4,7 vezes até 2050. De acordo com os cientistas, "a saúde da humanidade está em grave perigo".

Ainda de acordo com a pesquisa, a temperatura média do planeta deve chegar a 2ºC acima do período pré-industrial até o final deste século.

"O nosso balanço da saúde revela que os perigos crescentes das alterações climáticas estão custando vidas e meios de subsistência em todo o mundo”, aponta a diretora executiva do relatório.

Marina Romanello também alega que “as projeções de um mundo 2°C mais quente revelam um futuro perigoso e são um lembrete sombrio de que o ritmo e a escala dos esforços de mitigação observados até agora têm sido lamentavelmente inadequados para proteger a saúde e a segurança das pessoas”.



•  

TV Cultura / UOL
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.