Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
10/02/2024 15h00min - Mundo
4 meses atrás

Museu flutuante com 1 km de extensão; conheça a novidade da China

O edifício do Museu de Arte Zaishui fica em um lago artificial que permite a entrada de água em partes específicas do lugar.

Imagem: Arch-Exist/Junya.ishigami+associates ► 
Fonte: Fonte Grande FM



A China inaugurou recentemente um museu com 1 quilômetro de extensão, cercado pela água de um lago artificial e com uma arquitetura  que imita as curvas das ondas do mar. O Museu de Arte Zaishui é um projeto dos associados Junya.ishigami+ do Japão e está estrategicamente localizado perto da entrada de um empreendimento em Rizhao, província de Shandong.

Arquitetura ondulante

Imitando as curvas das ondas do mar, o prédio do novo museu é feito principalmente de concreto armado com aço e vidro.

Em trechos específicos de sua extensão de 1 km, há janelas de vidro que podem ser abertas.

Enquanto em outros, existe um vão abaixo dos vidros que permite a entrada da água do lago artificial em que está cercado.

A altura do teto também varia, em algumas seções é alta, permitindo maior entrada de luz, enquanto em outras é baixa e reflete a água.

Efeitos do tempo na construção

Durante o tempo ameno, as ondulações do lago externo são refletidas na arquitetura do edifício. Isso cria um efeito visual dinâmico e ritmado, onde a superfície da água parece tremer ritmicamente, transmitindo essa sensação para o edifício.

No inverno, quando o lago externo congela, o efeito arquitetônico muda drasticamente. O gelo cria uma camada que isola o líquido abaixo. No entanto, o líquido continua a fluir para dentro através de aberturas no fundo do vidro do edifício. A acumulação desse líquido dentro do edifício antecipa a primavera.

Exposição e comércio

Atualmente, o museu abriga uma exposição de obras de chocolate e outras relacionadas. No entanto, a ideia é que as exposições possam ser transferidas facilmente. Além disso, o espaço também serve como centro comercial, abrigando um centro de visitantes.

 “Neste novo ambiente natural criado dentro de uma peça arquitetônica, sente-se uma paisagem em que a cena interna segue para a externa. Passeando à vontade pelo seu interior, encontram-se alguns locais com exposição em grandes áreas de terreno, e em outros, o terreno estreitando-se, rodeado por uma grande extensão de água.”

Comunicado de imprensa da Junya.ishigami+associates



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.