Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
08/02/2024 13h00min - Música
5 meses atrás

MPB4 completa 60 anos sempre novo

O grupo firmou uma história singular na MPB, fixando-se entre as mais importantes vozes em defesa da cultura popular

Imagem: reprodução Facebook ► 
Fonte: Fonte Grande FM



Um dos mais importantes grupos vocais da história da música popular brasileira completa 60 anos de carreira neste ano. Não com sua formação original, pois iniciou como trio e tornou-se o MPB4 que, no dizer de Chico Buarque “quartetos vocais entram e saem de moda, reagrupam-se e desintegram-se, patenteiam o nome, mudam de cara e reaparecem com nova formação. O MPB4 faz tudo isso e ninguém percebe. É sempre novo e sempre igual”, no site www.culturaniteroi.com.br.

Originalmente integrado por Ruy, Aquiles, Miltinho e Magro, que faleceu em 2012 aos 68 anos, vítima de câncer, e foi substituído por Paulo Malaguti Pauleira, que integrava o grupo Céu da Boca. Antes ainda, em 2004, Ruy deixou o quarteto e foi substituído por Dalmo Medeiros, que também integrava o grupo Céu da Boca. Ruy morreu em 2018, aos 80 anos.

O grupo firmou uma história singular na MPB, fixando-se entre as mais importantes vozes em defesa da cultura popular ao iniciar a carreira, ainda como trio no Centro Popular de Cultura da União Nacional dos Estudantes, o CPC da UNE, antes de a ditadura, implantada em 1964, fechar a UNE e cercear todas as manifestações culturais populares e censurar tudo que tivesse conteúdo.

Para quem não sabe, o CPC da UNE tinha a intenção de levar arte e cultura a todos os rincões do país, discutindo a situação de subdesenvolvimento dependente do Brasil e a penúria em que vivia grande parte da população brasileira. Muitos artistas e intelectuais se aproximaram dos estudantes para combater a desinformação e a falta de conhecimento de parcela significativa da sociedade.

Com a implantação da ditadura, muitos artistas se puseram na resistência e o MPB4 fez parte desse time. O grupo gravou músicas de Chico Buarque, Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Milton Nascimento, João Bosco, Paulinho da Viola, Gonzaguinha, entre muitos outros com enorme sucesso. Tanto que lançará um álbum comemorativo com a presença de Chico, Milton, Edu Lobo, Francis Hime, Bosco, Paulinho e muitos outros.

Também está em fase de produção um documentário, ainda sem título, sobre a trajetória do grupo, com direção de Paulo Thiago. Afinal, não é sempre que um grupo musical, ainda mais vocal, chega aos 60 anos em plena forma.

Comemorar os 60 anos do MPB4 significa comemorar parte importante da história da música popular brasileira e da trajetória de todos os artistas que escolheram resistir a toda a forma de opressão e, através da arte, denunciaram as atrocidades do fascismo. Sempre bom relembrar para as novas gerações entenderem a luta por liberdade e direitos humanos.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.