Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
22/01/2024 15h00min - Economia
6 meses atrás

Governo anuncia nova política para desenvolvimento da indústria


Agência Brasil ► 
Fonte: Fonte Grande FM



O governo federal aprovou um plano de ações para estimular o desenvolvimento do setor industrial brasileiro. O plano, chamado Nova Indústria Brasil (NIB), tem como objetivo promover a inovação e a sustentabilidade em áreas estratégicas para investimento.

O plano prevê o uso de recursos públicos para atrair investimentos privados, por meio de linhas de crédito especiais, subvenções, ações regulatórias e de propriedade intelectual, bem como uma política de obras e compras públicas, com incentivos ao conteúdo local.

A expectativa é de que o plano resulte na melhoria do cotidiano das pessoas, no estímulo ao desenvolvimento produtivo e tecnológico, na ampliação da competitividade da indústria brasileira, no norteamento do investimento, na promoção de melhores empregos e no impulso à presença qualificada do país no mercado internacional.

O plano está dividido em seis missões, cada qual com suas metas. As missões são:

Cadeias agroindustriais: garantir segurança alimentar e nutricional da população brasileira.Saúde: ampliar a participação da produção nacional no âmbito das aquisições de medicamentos, vacinas, equipamentos e dispositivos médicos.Bem-estar das pessoas nas cidades: reduzir o tempo de deslocamento das pessoas de casa para o trabalho e ampliar a participação da produção brasileira na cadeia da indústria do transporte público sustentável.Transformação digital, bioeconomia e defesa: tornar a indústria mais moderna e disruptiva, ampliar em 50% a participação dos biocombustíveis na matriz energética de transportes e alcançar autonomia na produção de 50% das tecnologias críticas de defesa.

Caberá ao BNDES, à Finep e à Embrapii a gestão do plano que prevê o financiamento de R$ 300 bilhões até 2026, sendo R$ 20 bilhões não-reembolsáveis. Os recursos serão disponibilizados por meio de linhas de crédito específicas, não reembolsáveis (com o governo compartilhando com empresas custos e riscos de atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação), ou reembolsáveis, e recursos por meio de mercado de capitais.

O plano também prevê o uso de compras públicas para estimular os setores considerados estratégicos para a indústria do país.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.