Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
09/08/2023 14h00min - Geral
7 meses atrás

Fafá de Belém celebra 67 anos de vida nesta quarta-feira ( 8 )


Foto divulgação ► 
Fonte: Fonte Grande FM



Hoje ( 9 ) é aniversário de uma das maiores artistas da música popular brasileira: Fafá de Belém! 

Maria de Fátima Palha de Figueiredo nasceu em 8 de agosto de 1956.

Com 67 anos, a cantora, compositora, atriz e multi-instrumentista, é considerada uma das principais cantoras da Música Popular Brasileira. Fafá sempre exaltou em seu repertório canções que trouxessem gêneros populares de raízes Amazônicas, como o carimbó, a lambada, o brega, a síria e a guarânia.

Foi também bastante influenciada por artistas da MPB como Maysa, Cauby Peixoto, a turma da Jovem Guarda e The Beatles, além de outros gêneros, como jazz e música clássica.

Na adolescência, ela aprendeu a tocar piano e violão e fez as suas primeiras composições. Logo, começou a apresentar-se em casas noturnas e bares da sua cidade e região. Em 1973, ainda com 17 anos, mudou-se com o irmão para o Rio de Janeiro e começou a se apresentar nos bares da cidade. 

Neste mesmo ano, conheceu um produtor musical da gravadora Polygram, que a aconselhou a seguir uma carreira nas rádios e gravar discos. Mas sua estreia mesmo foi como atriz, ainda em 1973, no espetáculo musical que satirizava o cenário político da época – Tem Muita Goma no Meu Tacacá – no principal teatro de Belém, Theatro da Paz.

No ano seguinte, Fafá atuou na peça Os Sete Gatinhos e, em 1975, assinou contrato com sua primeira gravadora e gravou o seu primeiro sucesso: a canção Filho da Bahia, de Walter Queiroz, que entrou para a trilha sonora da novela Gabriela e projetou Fafá de Belém no cenário nacional.

No ano de 1976, Fafá lançou o seu primeiro disco, Tamba-Tajá, com um repertório de raízes bem brasileiras – principalmente com influências culturais do norte do país, bastante eclético.

O carimbó Este Rio É Minha Rua (de Paulo André e Ruy Barata)

Os forrós Haragana (de Quico Castro Neves) e Xamego (de Luiz Gonzaga e Miguel Lima);

além de Tamba-Tajá (de Waldemar Henrique); e Cá Já (de Caetano Veloso).

 O álbum foi muito aclamado pela crítica e pelo público e já apontou Fafá de Belém como uma das melhores cantoras da sua geração, que – além de sua voz fascinante, trazia muita intensidade e presença em suas interpretações.

Outras faixas e produções também ganharam destaque ao longo dos anos. Dentre eles, a interpretação de "Menestrel das Alagoas" (1984), "Vermelho", "Memórias", "Do fundo do meu coração" e "Do tamanho certo para o meu sorriso".

Seu mais recente lançamento é Humana, álbum de 2019, – aclamado pela crítica e eleito um dos 25 melhores álbuns brasileiros do ano, pela Associação Paulista de Críticos de Arte – conta com canções como:

Alinhamento Energético (de Letícia Novaes, a Letrux);Eu Sou Aquela (de Joyce Moreno e Paulo César Pinheiro);O Terno e Perigoso Rosto do Amor (de Adriana Calcanhotto);Dona de Castelo (Jards Macalé e Waly Salomão);e Toda Forma de Amor (Lulu Santos).

Fafá – que é mãe da  também é cantora e atriz Mariana Belém – já fez participações na TV, no cinema e no teatro. 

Viva, Fafá de Belém!



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.