Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
20/09/2023 16h00min - Mato Grosso do Sul
6 meses atrás

Educação ambiental vai chegar a cerca de 1 mil escolas de MS com a Liga do Saneamento


Foto reprodução: Cleidiomar Barbosa ► 
Fonte: Fonte Governo Mato Grosso do Sul/Secom



Uma grande cooperação entre a Agems (Agência Estadual de Regulação), a Sanesul, a parceira público-privada MS Pantanal e a SED (Secretaria de Estado de Educação) da início ao projeto de educação ambiental que deverá chegar a cerca de 700 escolas estaduais e 300 escolas municipais em todo Mato Grosso do Sul.

O projeto conta com material pedagógico preparado especialmente para orientar professores e um conjunto de peças lúdicas que inclui gibi ilustrado, dedoches e mascotes vivos que representam cada uma das instituições. Até mesmo um óculos especial de realidade virtual vai ser usado para entregar conhecimento e levar o estudante para dentro dos sistemas de tratamento de água e de esgotamento.

O Acordo de Cooperação foi assinado na Escola Professora Fausta Garcia Bueno, na Capital, em dia de festa com os estudantes que participarão de um concurso cultural. Equipes da Agems e parceiros mostraram um pouco de como a mobilização vai chegar a dezenas de cidades.“Façam com que aquilo que vocês vão realizar seja instrumento para realmente mudar”, disse aos estudantes a primeira-dama, Mônica Riedel.

Duda e Gui, os novos amigos da educação ambiental

O lançamento do projeto reuniu as mascotes da Sanesul, da MS Pantanal e os mais novos integrantes do grupo, o jovem casal Duda e Gui, da Agems, com seus inseparáveis instrumentos de pesquisa e informação: uma lupa e um tablet.

Todas essas figuras estão presentes nas peças de comunicação para leitura e interativas, como o gibi A Liga do Saneamento, fantoches de dedo, banners e personagens vestidos. De forma lúdica, eles conduzem os alunos pelas histórias e convidam para a formação de uma grande rede de cuidados com a água, com os resíduos, com a preservação de todos os recursos naturais. A criação é da escritora e ilustradora Mara Calvis.

Analógico e digital

Uma importante proposta do projeto é motivar as crianças e jovens a serem agentes do desenvolvimento sustentável. “Vocês são as pessoas mais importantes desse projeto, vocês é que irão fazer a transformação desse planeta”, destacou o diretor-presidente da Agems, Carlos Alberto de Assis.

E para isso, as informações não ficam só no papel, e, sim, vão para o mundo digital, facilmente acessíveis pela geração que tem computadores e smartphones sempre à mão. É assim que os 12 jingles, com letra e melodia, poderão ser vistos e ouvidos simplesmente apontando a câmera do celular para o QR Code que está no gibi.

Por esse método também é possível ver imagens de como funcionam a coleta e o tratamento de água e esgotamento. Em algumas escolas, a equipe de educação ambiental também vai proporcionar aos alunos a visualização desses sistemas por meio de um equipamento de realidade virtual.

Comunicação Agems.


•  

Governo Mato Grosso do Sul/Secom
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.