Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
16/11/2023 17h45min - Mato Grosso do Sul
3 meses atrás

Definido consórcio que fará acesso da BR-267 em MS até entrada da Rota Bioceânica


Fonte: Fonte Governo Mato Grosso do Sul/Secom



A grande obra estrutural que marca a entrada da Rota Bioceânica, o acesso rodoviário de 13 quilometros que ligará a BR-267 em Mato Grosso do Sul a ponte internacional sobre o Rio Paraguai, terá início. Foi publicado hoje (16) no Diário Oficial da União, o aviso de homologação e adjucação pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) Superintendência Regional no Mato Grosso do Sul, que define o vencedor da licitação para a construção do acesso à ponte sobre o rio Paraguai, entre Porto Murtinho Carmelo Peralta. O Consórcio PDC Fronteira, formado pela Construtora Caiapó e pelas empresas DP Barros – Pavimentação e Construção e Paulitec Construções, será o responsável pela obra. O valor é de  R$ 472.410.911,22.

O consórcio será responsável pela elaboração dos projetos básicos e executivos de engenharia, e execução das obras de implantação e pavimentação do acesso à ponte internacional sobre o rio Paraguai, contorno rodoviário de Porto Murtinho na BR-267/MS e centro aduaneiro de controle de fronteira. O prazo para execução das obras é de 26 meses.

Segundo o secretário e Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck, este é um processo de extrema relevância para o Governo do Estado com o apoio do Governo federal. O secretário que recentemente esteve em Brasília com o governador Eduardo Riedel e o ministro dos Transportes debatendo sobre a logística do Estado, explicou que a obra compreende o Contorno Rodoviário Norte em Porto Murtinho/MS com o acesso à Ponte Internacional, Brasil/Paraguai e respectivas instalações aduaneiras para o Centro Integrado de Controle de Fronteira, na rodovia BR-267. A construção começa no quilômetro 678.10 ao km 691.20 com extensão total de 13,10 km.

Também está prevista a construção de um Centro Integrado do controle de fronteira. Os valores serão divididos como sendo 50% para o acesso e 50% para o Centro Alfandegário."O Governo federal elegeu a obra como prioritária no Novo PAC, lançado pelo presidente Lula. Isso é recurso federal e mostra que o Governo brasileiro priorizou isso o que é muito importante. Esta é a grande obra de estrutura do Governo brasileiro dentro da Rota", enfatizou Verruck.

Com relação ao prazo de execução da obra, o secretário adiantou que deve ocorrer no primeiro semestre de 2026. "A ponte está mais adiantada com 40% da obra realizada, e deve ser entregue no segundo semestre de 2025. Já em relação ao acesso, a nossa previsão é que esteja finalizado no primeiro semestre de 2026, o que não interfere em nada no cronograma oficial de inauguração da Rota", acrescentou.



•  

Governo Mato Grosso do Sul/Secom
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.