Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
23/08/2023 10h30min - Dourados
7 meses atrás

Comissão quer saber impacto após 33 toxinas serem encontradas no Rio Dourados.


Foto reprodução ► 
Fonte: Fonte Grande FM



Durante uma reunião com a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) apresentou resultados referentes a 33 toxinas detectadas no Rio Dourados.

A denúncia partiu de assentados da região e foi encaminhada à Assembleia por meio de um requerimento. A preocupação acerca da contaminação da água levou a comissão a pedir esclarecimentos à Embrapa.

Segundo o pesquisador Rômulo Scorza Júnior, da Embrapa, estudos para monitorar resíduos de agrotóxicos na água vêm sendo conduzidos desde 2019 em águas superficiais de Mato Grosso do Sul, com coletas mensais e quinzenais na nascente.

Scorza Júnior explicou que, quando comparadas às normas ambientais, como o CONAMA 357, que estabelece limites máximos permitidos de agrotóxicos na água, as concentrações mais elevadas de agrotóxicos detectadas estão abaixo dos valores máximos permitidos. Contudo, ele ressaltou que, dos 33 detectados, apenas três estão previstos na legislação com limites máximos permitidos.

O especialista esclareceu que os demais não constam na legislação, portanto não há um parâmetro definido para os limites máximos permitidos.

O deputado Renato Câmara, do MDB, presidente da comissão, anunciou que os resultados dos estudos serão enviados à Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) para verificar se há pesquisas sobre a toxicologia em animais aquáticos e se existe relação com doenças em humanos provocadas pelos agrotóxicos.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.