Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
06/02/2024 20h00min - Mobilidade Urbana - Tecnologia
2 semanas atrás

China atinge recorde de velocidade com trem Maglev em tubo de vácuo


Imagem: China Aerospace Science and Industry Corporation ► 
Fonte: Fonte Grande FM



A Corporação de Ciência e Indústria Aeroespacial da China (CASIC), maior fabricante de mísseis do país, anuncia um novo marco na velocidade de trens Maglev em tubo de vácuo. Durante testes em um tubo de baixo vácuo de apenas 2 km, a CASIC afirma ter alcançado a incrível marca de mais de 623 km/h.

Os trens hyperloop têm sido motivo de piadas em certas partes do mundo tecnológico, muitas vezes vistos como projetos ultrafuturistas que fazem promessas grandiosas de velocidade e eficiência, ignorando desafios práticos que colocam em dúvida sua viabilidade.

A ideia é simples: ampliar os sistemas de tubos de vácuo do século XIX para acomodar trens Maglev inteiros, remover todo o ar e impulsionar esses trens a milhares de quilômetros por hora, aproveitando níveis incríveis de eficiência.

No entanto, críticos apontam para os altos custos já associados à construção e implementação de trens Maglev de alta velocidade, sem a necessidade de centenas ou milhares de quilômetros de tubos hermeticamente fechados, constantemente operados por bombas de vácuo. Além disso, há preocupações sobre os riscos potenciais em caso de qualquer problema em altas velocidades.

Apesar dessas preocupações, a CASIC parece determinada a avançar com o projeto. A empresa construiu uma seção de teste de 2 km de tubo de baixo vácuo em Yanggao, na província de Shanxi, marcando o maior comprimento já alcançado para esse tipo de instalação.

O recorde

Após vários meses de testes em velocidades mais baixas, a equipe da CASIC recentemente conduziu a primeira corrida de levitação magnética estável do seu veículo T-Flight, que, segundo relatos, superou a marca de 623 km/h estabelecida em outubro do ano passado.A empresa considera esse teste bem-sucedido, validando a interação entre o tubo de teste, o veículo e a pista. Entretanto, isso é apenas o começo.A fase dois do projeto inclui a expansão da pista para 60 km, permitindo testes a uma velocidade alvo de 1.000 km/h.Isso representa uma aceleração significativa em relação às atuais velocidades de trens maglev e até ultrapassa a velocidade de muitos aviões comerciais.A CASIC tem ambições futuristas para o sistema, com um vídeo de seis anos atrás sugerindo uma conexão Wuhan-Beijing com uma velocidade máxima de 2.000 km/h. No entanto, a empresa parece consciente dos desafios e da praticidade envolvida.Com uma receita de US$ 34 bilhões em 2017, e considerando a vasta população chinesa de 1,412 bilhão, a CASIC é uma das poucas empresas no mundo em que sistemas de transporte público de alto custo podem ser financeiramente viáveis.Apesar do ceticismo em torno desse projeto, a CASIC se destaca como líder na corrida global pelo desenvolvimento de trens hyperloop em tubos de vácuo.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.