Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
13/12/2023 11h30min - Geral
3 meses atrás

Bill Gates diz que o SUS é um modelo a ser seguido

Em publicação no seu blog, o fundador da Microsoft elogiou o "impacto transformador" do sistema de saúde

Thierry Monasse/Getty Images ► 
Fonte: Fonte TV Cultura / UOL



Bill Gates publicou na última terça-feira (12) em seu blog um texto em que detalha seu conhecimento sobre as políticas públicas do Brasil e elogia o Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo o bilionário fundador da Microsoft, o sistema brasileiro de saúde é um modelo a ser seguido por outros países.

Na publicação, Gates diz que é “um grande fã do Brasil há algum tempo. Visitei-o pela primeira vez em 1995, quando a Microsoft desenvolvia as nossas operações no país, incluindo o trabalho com um dos bancos nacionais para lançar o home banking”.

Ele relembra sua visita à Amazônia, destacando como uma de suas viagens favoritas em família, e valoriza o SUS: "Só quando comecei a trabalhar na Saúde Pública é que comecei a apreciar o quão impressionante é o histórico do país nesta área – e o quanto o resto do mundo poderia aprender com ele”, explica.

Segundo o magnata, “em cerca de três décadas, o Brasil reduziu a mortalidade materna em quase 60%, reduziu a mortalidade infantil de menores de cinco anos em 75% – ultrapassando em muito as tendências globais – e aumentando a esperança de vida em quase uma década”. Ele ressalva que esse desempenho foi resultado de investimentos a longo prazo feitos pelo país na saúde primária, com os quais outras nações podem "aprender e imitar".

Gates menciona o período da ditadura militar e como as duas décadas desse regime intensificaram a desigualdade social no Brasil, mas com o retorno do sistema democrático em 1985, foi possível implementar o SUS.

“Um dos passos mais importantes foi expandir massivamente a dimensão e o âmbito do seu programa de agentes comunitários de saúde [ACS]”, ele argumenta. “No Brasil, os ACS atuam como porta de entrada para o maior sistema de saúde público gratuito e universal do mundo, e seu impacto tem sido transformador. Eles são creditados por reduzirem ainda mais a mortalidade infantil e por levarem a cobertura vacinal a níveis quase universais”.

O Bolsa Família também é elogiado no texto do bilionário: “um dos muitos programas sociais que o Brasil desenvolveu ao longo das últimas décadas que ajudaram a tirar quase um quinto da população do país da pobreza. Mas também ajudou a alargar o acesso e a utilização dos cuidados de saúde, dando às pessoas um incentivo para entrar no sistema de saúde – e foi assim que o Bolsa Família também contribuiu para a redução da mortalidade infantil”.

Ele encerra sua dissertação prevendo que o mundo pode se tornar um lugar mais saudável caso outros países sigam o exemplo brasileiro. "Se o país continuar nesse caminho e continuar fazendo o que já fez bem, e se outros países seguirem – ou simplesmente traçarem seus próprios caminhos com o Brasil em mente – também teremos um mundo mais saudável”, finaliza.



•  

TV Cultura / UOL
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.