Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
14/09/2023 12h00min - Mato Grosso do Sul
10 meses atrás

Bagaço de cana e lasca de madeira puxam a transição energética em MS

Biomassa desbanca hidrelétricas e termelétricas e passa a ser principal fonte de energia no Estado

Foto divulgação ► 
Fonte: Fonte Grande FM



O crescimento do setor alcooleiro e a expansão do setor florestal em Mato Grosso do Sul não apenas resultaram em recordes de produção, mas também trouxeram benefícios ambientais. O "lixo" gerado por esses processos industriais está sendo aproveitado para gerar lucros e energia limpa. A geração de energia a partir do bagaço e da palha de cana-de-açúcar triplicou em pouco mais de uma década. 

O governo estadual está investindo bilhões de reais na expansão da biomassa, energia eólica, solar, biogás, hidrogênio e hidrelétrica. A biomassa é uma alternativa atrativa devido ao seu baixo custo e apelo ambiental. As lavouras de cana-de-açúcar e eucalipto do estado oferecem um grande potencial para a produção de energia renovável. A pesquisa e inovação nesse campo podem tornar as indústrias brasileiras mais competitivas. 

A geração de energia renovável é responsável por quase 90% do potencial outorgado em Mato Grosso do Sul, com destaque para a biomassa e energia solar. O aumento do uso da biomassa contribui para a redução das emissões de gases de efeito estufa e para um sistema produtivo mais limpo e eficiente. 

Mato Grosso do Sul está liderando a transição para a energia renovável, aproveitando seus recursos naturais e tecnologias modernas, com o objetivo de se tornar um estado carbono neutro até 2030.

A Embrapa Agropecuária Oeste, em Dourados, também tem se dedicado a avaliar a viabilidade e o impacto do recolhimento total ou parcial da palha residual da colheita mecanizada de cana crua, com o objetivo de cogeração de energia elétrica ou produção de etanol 2G.

Práticas de preparo de solo, renovação, manejo e tratos culturais para a cultura da cana-de-açúcar, em sistemas conservacionistas de produção, são outros temas da atuação da Unidade que visam o aumento de produtividade de biomassa, maior eficiência no uso de insumos e sustentabilidade do setor sucroenergético.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.