Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
11/11/2023 12h00min - Agronegócio
7 meses atrás

Anfavea revê de 3,5% para 10% previsão de queda das vendas de máquinas agrícolas


Foto divulgação ► 
Fonte: Fonte Grande FM



A Anfavea, associação que, além das montadoras de automóveis, representa fabricantes de tratores e de máquinas de construção, revisou para baixo as projeções de desempenho dos dois segmentos, na esteira de resultados abaixo das expectativas traçadas no início do ano.

A previsão de queda das vendas de máquinas agrícolas em 2023 passou de 3,5%, do prognóstico feito em fevereiro, para 10%, o que, se confirmado, significará 60,6 mil unidades comercializadas no ano. A revisão negativa foi atribuída aos preços mais baixos das commodities agrícolas, somados às condições climáticas adversas e à demora na chegada dos financiamentos ao campo.

Já a tendência para as vendas de máquinas de construção no resultado final do ano é de queda de 24%, para 29,8 mil unidades, e não mais de 4,7%, como previsto pela Anfavea em fevereiro.

Nesse caso, o número mais baixo se deve à espera pelas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), além do próprio contexto de preços mais baixos e de falta de financiamento abundante no campo, que leva a um número aquém do imaginado de construções de infraestrutura em áreas agrícolas.

De janeiro a setembro, último dado disponível, as vendas de máquinas agrícolas caíram 10%, somando 44,6 mil unidades, enquanto as entregas de máquinas de construção recuaram 23,2%, para 23,2 mil unidades.

Só em setembro, as vendas de máquinas agrícolas subiram 18,5%, para 6 mil unidades. Ao explicar essa variação positiva na margem, a vice-presidente da Anfavea, Ana Helena Andrade, disse que os agricultores, que estão se preparando para o plantio, ainda contavam até setembro com financiamentos do Plano Safra. Porém, pontuou a representante da Anfavea, várias linhas do plano já foram fechadas.

Na comparação com setembro do ano passado, as vendas de máquinas agrícolas caíram 10,9%. Já as máquinas de construção, de 2,6 mil unidades, tiveram queda de 37,8% frente a setembro de 2022 e alta de 3,6% na comparação com agosto.

Os números mensais são de levantamentos realizados por outras duas entidades: a Fenabrave, que representa as concessionárias e divulga mensalmente as vendas de máquinas agrícolas, entre tratores e colheitadeiras; e a Abimaq, entidade da indústria de bens de capital, que acompanha também todo mês os resultados das máquinas de construção, como retroescavadeiras, pás-carregadeiras de rodas, motoniveladoras e rolos compactadores.

Os dados têm defasagem de um mês em relação às estatísticas de veículos divulgadas hoje pela Anfavea, já referentes a outubro.

*Com informações:  Portal do Agronegócio



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.