Atração no ARS
NO AR
Tocando agora
VOCÊ CURTE
EM DOURADOS
23/02/2024 09h45min - Geral
2 meses atrás

Além de Bolsonaro, Braga Netto e Augusto Heleno ficam em silêncio em depoimento à PF

Ex-presidente ficou cerca de meia hora no prédio da PF

Reprodução: Flickr-Palácio do Planalto ► 
Fonte: Fonte Grande FM



Os antigos titulares da Defesa e do Gabinete de Segurança Institucional no governo de Jair Bolsonaro, o general Walter Braga Netto e o general Augusto Heleno, optaram pelo silêncio durante o interrogatório realizado na sede da Polícia Federal em Brasília, nesta quinta-feira, 22. 

Eles são alvos da Operação Tempus Veritatis, que investiga supostos planos de golpe de Estado e desrespeito ao Estado Democrático de Direito por parte do ex-presidente e seus aliados. 

Após permanecerem por mais de uma hora nas instalações, deixaram o local por volta das 15h15 sem fazer declarações. 

Segundo a PF, Braga Netto teria incentivado críticas contra membros das Forças Armadas que não apoiaram suas supostas intenções golpistas, conforme evidenciado em mensagens apreendidas pela polícia, que mostram ordens para ataques aos então comandantes do Exército e da Aeronáutica, além de palavras ofensivas dirigidas à cúpula militar que não compartilhava de suas ideias.

O ex-presidente Jair Bolsonaro também compareceu à sede da PF para prestar depoimento no contexto da mesma investigação, mas também preferiu manter-se em silêncio. 

Sua defesa havia solicitado ao Supremo Tribunal Federal (STF) a dispensa do comparecimento aos interrogatórios, argumentando falta de acesso a parte do material apreendido, mas os pedidos foram negados pelo ministro Alexandre de Moraes.



•  

Grande FM
Publicada em:

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.