09/08/2018 07h48 - Atualizado em 09/08/2018 07h48

Um cigarro por dia faz mal?

A única maneira de reduzir os riscos à saúde é deixar de fumar. Não existe uma quantidade segura de cigarro.

Por: Redação/G1
 
 
A única maneira de reduzir os riscos à saúde é deixar de fumar. Não existe uma quantidade segura de cigarro. A única maneira de reduzir os riscos à saúde é deixar de fumar. Não existe uma quantidade segura de cigarro.

"Eu só fumo aos finais de semana". Não é raro ouvir essa frase, mas será que quem fuma pouco está mais "protegido"? De acordo com a cardiologista Jaqueline Stoltz, embora o risco à saúde seja proporcional ao consumo, fumar menos não é melhor. A única maneira de reduzir os riscos à saúde é deixar de fumar. Não existe uma quantidade segura de cigarro.

O cardiologista e consultor do Bem Estar Roberto Kalil lembra que o cigarro aumenta em 30% o risco de infarto. Estudos mostram que 30 minutos após fumar, há um aumento da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca, liberação de radicais livres e uma disfunção da parede das artérias.

Cigarro e pulmão

As substâncias tóxicas do cigarro causam um processo inflamatório que leva ao enrijecimento dos pulmões. Eles perdem elasticidade e o tecido começa a fibrosar. Os alvéolos, que têm a função de fazer a troca gasosa, vão deixando de funcionar e o fumante começa a sentir falta de ar e cansaço.

"O cigarro causa uma destruição das fibras, de maneira que a pessoa não consegue ter a força elástica de jogar o ar para fora de volta. Isso porque todas as redes do pulmão estão destruídas", explica a professora de patologia da USP.

Nos fumantes o monóxido de carbono presente no cigarro entra na corrente sanguínea e se liga à hemoglobina, formando uma substância tóxica chamada carboxihemoglobina. Quanto maior a quantidade de carboxihemoglobina (no sangue), menor a quantidade de oxigênio (no sangue).

Mas é possível reverter esse quadro em 72 horas. Deixar de fumar por três dias faz com que a quantidade de monóxido de carbono fique igual ao nível de uma pessoa que nunca fumou!

Tabaco e câncer

Grande parte dos tumores pulmonares, mais de 80%, são associados ao tabaco. O risco de câncer aumenta muito, principalmente na boca, esôfago e pulmões.

O fumante passivo também pode ter prejuízo. "Já existem trabalhos mostrando maior incidência de câncer de pulmão em fumantes passivos. Se você tem uma criança em casa e você fuma, é muito ruim para o crescimento do pulmão daquela criança. Evite fumar junto dos seus familiares e de crianças", alerta a professora de patologia.


Envie seu Comentário



 

Notícias

Brasil
Dourados
Esportes
Mulher
Mundo
Policial
Rural
Saúde
Shopping

Canais

Programação
Promoções
Recadinhos
Festas&eventos
Entretenimento
Horóscopo
Agenda Cultural
Fotos Flagrantes

Expediente

Sobre a Rádio
Responsabilidade Social
Nossa História
Localização
Abrangências
Política Comercial
Política de Privacidade
Termos de uso
Anuncie

Rádio e Televisão Gran Dourados
Rua Gustavo Adolfo Pavel, 935 - Vila Tonanni
Dourados - MS - CEP - 79825-901

+55 (67) 3411-1992 - Atendimento
+55 (67) 3411-1915 - Anuncie
+55 (67) 3411-1914 - Fax