05/11/2018 06h41 - Atualizado em 05/11/2018 06h41

Haddad tem pior desempenho que Dilma em quase 70% das cidades brasileiras

Na disputa pela Presidência, PT conquistou uma fatia menor do eleitorado em quase todos os municípios com mais de 500 mil habitantes.

Por: Redação/G1
 
 
Na disputa pela Presidência, PT conquistou uma fatia menor do eleitorado em quase todos os municípios com mais de 500 mil habitantes. Na disputa pela Presidência, PT conquistou uma fatia menor do eleitorado em quase todos os municípios com mais de 500 mil habitantes.

O desempenho do PT na disputa pela Presidência da República em 2018 foi pior em 69% das cidades do país. Fernando Hadadd, o candidato escolhido pelo partido para 2018, conquistou uma fatia menor de votos do que a ex-presidente Dilma Rousseff em 2014 em 3.828 dos 5.570 municípios do país, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O cenário foi pior para o partido nos grandes centros. Haddad teve uma fatia menor de votos que Dilma em quase todos os municípios com mais de 500 mil habitantes. As exceções foram São Paulo e Salvador. Junto com Florianópolis, elas foram as três únicas capitais em que o petista conseguiu avançar em relação a 4 anos atrás.

Além dessas cidades, Haddad obteve desempenho melhor que Dilma majoritariamente em municípios menores. Das 1.742 cidades em que o petista teve uma fatia maior dos votos que a ex-presidente, 1.716 têm até 100 mil habitantes.

Para o cientista político e professor da Universidade Metodista Kleber Carrilo, o recuo nas grandes cidades e o avanço nas pequenas está ligado a um maior poder de influência do PT sobre lideranças locais, que é mais forte em municípios menores.

"A influência sobre políticos, como prefeitos e vereadores, é maior nas pequenas cidades. Nos grandes centros, o poder das redes sociais é maior", diz.

Queda em todos os municípios do RJ

No Rio de Janeiro, um dos 4 redutos do PT que foram conquistados por Bolsonaro nesta eleição, Haddad obteve uma votação pior que Dilma em todos os 92 municípios. E, em parte dos casos, o recuo foi expressivo: dos 15 municípios com maior queda em 2018, 14 são fluminenses. Dos 50, são 19.

O recorde negativo é de Belford Roxo, cidade de 509 mil habitantes onde Haddad teve 31% dos votos válidos – 44 pontos percentuais a menos que os 75% de Dilma em 2014. O município é seguido por outros da Baixada Fluminense, como Queimados e Japeri.

Para Carrillo, a escolha dos eleitores do Rio de Janeiro foi guiada pela segurança pública e pelo pensamento de que a esquerda não sabe lidar com o assunto. Queimados e Japeri estão entre os 10 municípios mais violentos do país, segundo o Atlas da Violência.

"Os fluminenses acham, desde o governo Brizola [do PDT, que governou o estado de 1983 a 1987 e de 1991 a 1994], que a esquerda é incapaz de resolver questões de segurança. Isso foi refletido também na vitória de Wilson Witzel [do PSC] ao governo", diz.

Além de Rio de Janeiro, os municípios com maiores quedas pertencem aos estados de Santa Catarina (11 dos 50) e Minas Gerais (9) e Rio Grande do Sul (7).

Em Santa Catarina, o que pesou contra Haddad foi a ligação histórica do eleitorado a valores mais conservadores, que foram explorados pelo PSL, avalia o professor. O governador eleito do estado, Comandante Moisés, é do partido de Bolsonaro.

Já em Minas, a rejeição ao governador Fernando Pimentel (PT), que sequer chegou ao segundo turno, prejudicou a candidatura do PT à Presidência. "Os mineiros estão desiludidos com o qual governador e por isso foi um palanque ruim para Haddad no estado", diz.

No Rio Grande do Sul, o candidato do PT ao governo, Miguel Rossetto, também não chegou ao segundo turno. A vitória foi de Eduardo Leite, do PSDB, adversário histórico do partido.


Envie seu Comentário



 

Notícias

Brasil
Dourados
Esportes
Mulher
Mundo
Policial
Rural
Saúde
Shopping

Canais

Programação
Promoções
Recadinhos
Festas&eventos
Entretenimento
Horóscopo
Agenda Cultural
Fotos Flagrantes

Expediente

Sobre a Rádio
Responsabilidade Social
Nossa História
Localização
Abrangências
Política Comercial
Política de Privacidade
Termos de uso
Anuncie

Rádio e Televisão Gran Dourados
Rua Gustavo Adolfo Pavel, 935 - Vila Tonanni
Dourados - MS - CEP - 79825-901

+55 (67) 3411-1992 - Atendimento
+55 (67) 3411-1915 - Anuncie
+55 (67) 3411-1914 - Fax